Pastor é preso em pregação de rua por dizer que homossexualidade é pecado

Um pastor e pregador de rua  foi preso  na tarde de terça-feira.

David Lynn (foto acima segurando um cartaz), um pastor do Canadá, foi detido do lado de fora da estação de metrô de Barking, Inglaterra, depois que uma mulher que passava por ali disse a policiais que ele fez comentários homofóbicos.

O pastor Lynn nega que ele tenha chamado a mulher homossexual de “perversa” e “pecadora” ao dizer, aos que passavam por ali, que o amor só pode ser verdadeiramente encontrado através de um relacionamento correto com Jesus.

Ele disse: “O que aconteceu na terça-feira me chocou, e agradeço ao Christian Legal Center (CLC) por responder imediatamente à minha prisão e me ajudar a evitar ser acusado”.

Os advogados que apóiam o sr. Lynn dizem que ele foi preso sem ter a oportunidade de explicar seu relato do que aconteceu.

Representantes da CLC disseram que a polícia admitiu que os policiais estavam errados em prendê-lo e lamentaram a detenção de 20 horas na Base de Custódia Fresh Wharf em Barking.

Ministérios do Perdão de Cristo

 

A executiva-chefe, Andrea Williams, disse: “A prontidão da polícia para prender David é outro exemplo da liberdade dos pregadores de rua sendo cerceados”.

“Estamos muito felizes por ele não ter sido acusado de compartilhar as boas novas de Jesus e continuamos empenhados em fornecer apoio jurídico especializado, gratuitamente, onde pregadores de rua enfrentam problemas com a polícia.”

O pastor  Lynn, que lidera uma igreja em Toronto, afirma que  foi libertado na quarta-feira depois que a polícia admitiu que estava errada em prendê-lo.

O pastor Lynn esclarece que nunca recebeu uma condenação durante 22 anos de experiência como pregador de rua e lidera o Ministério de Perdão de Cristo no Canada.

 

Deixe uma resposta