Igreja e delegacia são incendiadas e pastor é quase linchado por manifestantes em fúria

A morte de um jovem de 21 anos, nessa quarta-feira (21), levou a comunidade local a acusar um pastor da igreja Celestial de matá-lo.

O jovem morto foi contratado como pedreiro pelo pastor Steven Babatunde Shittu, da Igreja Celestial na cidade de Narayi / Bayan Dutse, na região de Chikun, no estado de Kaduna, na Nigéria, para construir uma demarcação de concreto dentro de um rio ao lado da igreja quando ele caiu no rio e morreu.

Ao ouvir o incidente, os jovens da área concluíram que o pastor deve ter usado o jovem para rituais de exorcismo e imediatamente se mobilizaram para incendiar a igreja, a casa patoral e um jipe ​​pertencente a um membro da igreja.

Imediatamente ao incidente, o pastor correu para uma delegacia próxima para relatar o caso, mas os jovens irados foram às ruas para protestar contra a morte do jovem ; exigindo ver o pastor que teria corrido para a delegacia de polícia por segurança. Para desabafar ainda mais sua raiva, os jovens revoltados incendiaram o posto policial de Narayi.

Além de incendiar o posto policial, ficou claro que os jovens também vandalizaram um carro do tipo Honda pertencente a um policial, enquanto transportavam algumas motocicletas pertencentes a policiais.

Confirmando o incidente, o Oficial de Relações Públicas da Polícia, ASP Aliyu Muktar, disse que cinco pessoas foram presas em conexão com o incidente.

“É verdade que alguns canalhas incendiaram uma igreja celestial e um posto policial em Narayi. A igreja estava completamente queimada, mas o posto policial não foi completamente queimado.

“Os jovens ficaram com raiva porque a polícia deu ao pastor da igreja, Steven Babatunde Shitu, de 78 anos, proteção policial. Eles exigiram sua libertação para linchá-lo. Nosso pessoal se recusou a entregá-lo, então decidiram fazer justiça com suas próprias mãos ”.

“Nossos homens os dispersaram na quarta-feira, mas eles se reagrupam por volta das 4h da quinta-feira para atacar a igreja e o posto avançado. Até agora, cinco pessoas foram presas ”, disse ele, observando que o comissário estadual de polícia, Austin Iwar, determinou que qualquer pessoa envolvida no incidente seja presa e processada judicialmente.

Ele disse, no entanto, que a normalidade retornou à área enquanto assegurava ao público que o comando levaria todos os envolvidos no incidente.

Também falando sobre a incidência, o chefe do Palácio do distrito de Narayi e o líder da juventude da comunidade Ishaya Kube e Yahay Barde, respectivamente, descreveram o incidente como infeliz enquanto condenavam os jovens pelos atos de violência.

Fonte: Jornal Daily Trust

Deixe uma resposta